A vez e a voz das crianças: protagonismo na dinâmica das práticas pedagógicas?

Resumo

Este artigo apresenta reflexões de um estudo que tem como objetivo analisar os conflitos e os aspectos de resistência dos docentes quando se deparam com normatizações referentes ao trabalho pedagógico ao compreender as crianças como centro da prática educativa. Para a coleta de dados, debruçamos sobre as situações cotidianas narradas pelas professoras nos momentos de formações, realizadas nos encontros mensais de estudos, lançando mão da teoria de Norbert Elias (1994; 2006) olhando as relações de poder entre as crianças e as professoras, observando gatilhos que desequilibram o poder ora para o adulto ora para a criança em uma relação de instabilidade e conflitos de interesses. Os resultados indicam que o protagonismo das crianças se restringe apenas nas práticas pedagógicas quando suas professoras vão planejar o que irão desenvolver com elas e que não percebem que estão à margem dos processos de construção das aprendizagens, das relações interpessoais, ocupações dos espaços, organização da rotina e do tempo na instituição.  Analisando as narrativas das professoras, percebemos que nos entremeios do cotidiano, nos detalhes das relações do dia a dia o que prevalece de fato, são as opiniões, ritmos e interesses não só da professora, mas dos demais adultos da instituição. Disso compreendemos que não basta contemplar no papel os interesses da criança, é preciso um olhar refinado e vigilante sobre a prática, sobre as relações que priorizem o exercício por parte dos pequenos de sua independência e protagonismo na construção das aprendizagens, das relações com o outro e com o meio.

Biografia do Autor

Eliana Maria Ferreira, Secretaria Municipal de Educação (SEMED) de Dourados / MS; Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

Doutora e mestre em Educação pela Universidade Federal da Grande Dourados. Coordenadora Pedagógica da Escola Municipal Frei Eucário Schimitt. Professora Substituta do Curso de Pedagogia, campus Maracaju/MS. Vice-coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Infantil de Dourados - GEINFAN / MS.  Email: 

Cindy Romualdo Souza Gomes , Secretaria Municipal de Educação (SEMED) de Dourados / MS

Mestre em Educação pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Coordenadora administrativa pedagógica do Centro de Educação Infantil Municipal Helena Efigênia Pereira em Dourados/MS. Membro dos grupos de estudos: Processos Civilizadores FAED/UFGD; Diário do acolhimento na educação infantil UEMS e Estudos e Pesquisa na Educação Infantil de Dourados / MS.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. MEC, 2009.

BUJES, Maria Isabel Edelweiss. Escola Infantil: pra que te quero. CRAIDY, Maria; KAECHER, Gládis Elise P. da. (Orgs.) In: Educação Infantil pra que te quero. Porto Alegre: Artmed, 2001, p. 13-22.

CORSARO, Willian. A. Métodos etnográficos no estudo da cultura de pares e transição iniciais na vida das crianças. In: MULLER, Fernanda; CARVALHO, Ana Maria Almeida (Orgs.). Teoria e prática na pesquisa com crianças. São Paulo: Cortez, 2009, p. 83-103.

CORSARO, Willian. Sociologia da Infância. Tradução Lia Gabriele Regius Reis. Porto Alegre: Artmed, 2011.

ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos / Norbert Elias; organizado por Michael Schoter, tradução, Vera Ribeiro; revisão técnica e notas, Renato Janine Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1994.

ELIAS, Norbert. Escritos e Ensaios; 1: Estado, processo, opinião pública/ Norbert Elias; organização e apresentação, Federico Neiburg e Leopoldo Waisbort; tradução texto em inglês, Sergio Benevides; textos em alemão, Antonio Carlos dos Santos; textos em holandês, João Carlos Pijnappel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006

ELIAS, N. A civilização dos pais. Tradução a partir do espanhol para o português, feita por Bruno Gontyjo do Couto e com supervisão de Edson Farias. Revista Sociedade e Estado – v. 27, n. 3, p. 469-493, set./dez, 2012.

FERREIRA, Eliana Maria; SARAT, Magda. ‘Civilizar a infância’: relações entre adultos e crianças no espaço pedagógico da educação infantil. Rev. Poiésis Pedagógica, Catalão-GO, v. 11, n. 1, p. 86 -106, jan/jun. 2013.

GOMES, Cindy Romualdo Souza; SANTOS, Reinaldo dos. Inserções sociais: família, escola e internet. In: Sobre processos civilizadores: diálogos com Norbert Elias. SARAT Magda; SANTOS Reinaldo dos (Org.). – Dourados: Ed. UFGD, 2012, p.45-65.

KUHLMANN, Moysés Jr. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

KUHLMANN, Moysés Jr.; FERNANDES, Rogério. Sobre a história da infância. In: FARIA FILHO, Luciana Mendes. (Org.). A Infância e sua Educação: materiais, práticas e representações (Portugal e Brasil). Belo Horizonte: Autêntica, 2004, p. 13-26.

LAHIRE, Bernad. O singular plural. Cadernos do Sociofilo. Rio de Janeiro, v. 3, n. 4, p.16-26, 2013. Disponível em: http://sociofilo.iesp.uerj.br/wp-content/uploads/2013/12/2_Lahire.pdf. Acesso em 15 jun. 2016.

LAHIRE, Bernad. Entrevista: Bernard Lahire. Sociologias, Porto Alegre, v. 17, n. 38, p. 280-302, jan./abr. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222015000100280. Acesso em: 15 jun. 2016.

MACHADO, Daniele de Matos; SARAT, Magda; FERREIRA, Eliana Maria. “Combinados, comportamento e regras de convivência”: o processo de civilidade para crianças da educação infantil. In. XIV Simpósio Internacional Processos Civilizadores: Civilidade, Fronteira e Diversidade. IV Seminário do Grupo de Pesquisa, Educação e Processo Civilizador. 2014, Londrina. Anais Eletrônicos... Londrina, 2014, p. 17-29. Disponível: http://www.uel.br/grupo-estudo/processoscivilizadores/portugues/sitesanais/anais14/arquivos/textos/Poster/Resumos_Expandidos/Daniele_Machado.pdf Acesso em 18 jan. 2018.

SANTOS, Maria Walburda dos. Formação de professoras para Educação Infantil. Entrevista com Maria Walburga dos Santos (UFSCAR). Disponível: http://www.anped.org.br/news/formacao-de-professoras-para-educacao-infantil-entrevista-com-maria-walburga-dos-santos-ufscar. Acesso em: 15 jan. 2018.

SARAT, Magda. A infância e a formação civilizada do indivíduo em Norbert Elias. In. XIV Simpósio Internacional Processos Civilizadores: Civilidade, Fronteira e Diversidade. IV Seminário do Grupo de Pesquisa, Educação e Processo Civilizador. 2014, Londrina. Anais Eletrônicos... Londrina, 2014, p. 7-27. Disponível: http://www.uel.br/grupo-estudo/processoscivilizadores/portugues/sitesanais/anais14/arquivos/textos/Mesa_Coordenada/Trabalhos_Completos/Magda_Sarat.pdf. Acesso. 15 jan. 2018.

SARMENTO, Manuel Jacinto. As culturas da infância nas encruzilhadas da 2ª modernidade. Braga: Instituto de Estudos da Criança, Universidade do Minho, 2004. Retirado do site: http://proferlaotrabalhosalunos.pbworks.com/f/AS+CULTURAS+DA+INFANCIA+NA+ENCRUZILHADA+DA+SEGUNDA+MODERNIDADE..pdf. Acesso em 15 de abril de 2017.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educ. Soc. Campinas, v. 26, n. 91, p.361-378, maio/ago, 2005.

Publicado
2021-06-30