A questão da identidade de gênero na educação básica: educadores e jogos de poder

  • Danielle Twerznik Camargo Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNesp Bauru-SP / Aluna regular do Mestrado em Docência para a Educação Básica.
  • Antonio Francisco Marques Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNESP Bauru-SP / Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente Doutor, Regime: Dedicação exclusiva.
Palavras-chave: Identidade de gênero, Heteronormatividade, Educação.

Resumo

>O presente trabalho avalia abordagens pedagógicas na formação da identidade de gênero na Educação Básica, oferecendo subsídios teórico-reflexivos aos educadores que buscam visão menos heteronormativa. Alcançá-la faz parte de um jogo de interesses, muito além do comprometimento com a construção de perspectivas inclusivas. Propõe-se uma revisão bibliográfica, revelando jogos subjetivos para o termo diferença, encarado dentro de estratégias e políticas institucionais impostas para garantir estabilidade na identidade socialmente estabelecida por normal.  Analisamos o rótulo diferente como estratégia para lucro na sociedade do consumo, assim como propõe a mídia. Portanto, é necessário refletir as relações educador/educando/escola, analisando conflitos, disputas e jogos de poder para que se persiga uma postura ética na prática educativa. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danielle Twerznik Camargo, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNesp Bauru-SP / Aluna regular do Mestrado em Docência para a Educação Básica.
Aluna Regular do Mestrado em Docência para a Educação Básica Faculdade de Ciências Universidade Estatual Paulista UNESP-Bauru (2015/...); Especialista em Antropologia - área de concentração: Antropologia Cultural pela Universidade Sagrado Coração-USC(2012); Graduada em Pedagogia - Licenciatura e Gestão Escolar pela Universidade Estadual Paulista UNESP-Bauru (2013) e Graduada em Educação Artística (Licenciatura) pela Universidade Estadual Paulista UNESP-Bauru (2006). Atua como docente na Rede Estadual e Particular de Ensino na cidade de Bauru-SP.
Antonio Francisco Marques, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNESP Bauru-SP / Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente Doutor, Regime: Dedicação exclusiva.
Possui graduação Bacharelado em Psicologia pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras de Lorena (1983), graduação em Formação de Psicólogo pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras de Lorena (1983), graduação Licenciatura Em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras de Lorena (1978), mestrado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1993) e doutorado em Educação (Marília) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1998). Atualmente é professor assistente da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho exercendo atividade de docência nas licenciaturas e Mestrado em Docência Para a Educação Básica. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Psicologia Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino e aprendizagem, educação popular e alfabetização de jovens e adultos, orientação e prevenção de uso de drogas, formação de professores da educação básica e ensino superior, ensino de ciências e educação e religião.

Referências

APPLE, Michael W. Educação e poder. Trad. Maria Cristina Monteiro. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

BRASIL, S.E.F. Parâmetros Curriculares Nacionais: Temas Transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade. Vol. 1: A vontade de saber. 11. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

LEITE, Francisco T. Metodologia cientifica: métodos e técnicas de pesquisa: monografias, dissertações, teses e livros. Aparecida (SP): Ideias e Letras, 2008.

LOURO, Guacira L. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes, 1997.

______, Guacira L. Currículo, Gênero e sexualidade – O “normal”, o “diferente” e o “excêntrico”. LOURO, G. L; FELIPE J; GOELLNER. S. V. (org.) Corpo, Gênero e Sexualidade: Um debate contemporâneo na educação – 7. ed. – Petrópolis, RJ : Vozes, 2011, p.41-52.

MAIA, Ana. C. B. Identidade e Papéis Sexuais: uma discussão sobre gênero na escola. In: MAIA, Ana; MAIA, Ari.F. (ORG). Sexualidade e Infância. Cadernos CECEMCA n.1. Bauru Faculdade de Ciências: Cecemca; Brasília: MEC/SEF, 2005, p.66-82.

MEYER, Dagmar, E. Gênero e educação: teoria e política. LOURO, G. L; FELIPE J; GOELLNER. S. V. (org.) Corpo, Gênero e Sexualidade: Um debate contemporâneo na educação – 7. ed. – Petrópolis, RJ : Vozes, 2011, p.9-27.

PEREIRA, Marcos. E. Psicologia social dos estereótipos. São Paulo: EPU, 2002.

SABAT, Ruth. Gênero e sexualidade para o consumo (p.149-159). LOURO, G. L; FELIPE J; GOELLNER. S. V. (org.) Corpo, Gênero e Sexualidade: Um debate contemporâneo na educação – 7. ed. – Petrópolis, RJ : Vozes, 2011, p.149-159.

SAFFIOTI, Heleieth. As perspectivas metodológicas de investigação das relações de gênero. In: MORAES SILVA, Maria Aparecida (org.). Mulher em seis tempos. Araraquara: UNESP, 1991, p.141-176.

SAMPIERI, Roberto H.; COLLADO, Carlos F.; LUCIO, Maria P. B. Metodologia de pesquisa. 5ª ed. – Porto Alegre: Penso. 2013.

SAYÃO, Debora. T. Pedagogias do corpo ou constituição de bons-moços e boas-moças. Estudos Feministas, v.9, n.1, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2001000100022 Acesso em: 05 Out. 2016.

TEDESCO, Juan C. Alguns aspectos da privatização educativa na América. Estudos avançados. Vol.5 n.12 São Paulo May/Aug. 1991. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ea/v5n12/v5n12a03.pdf Acesso em: 07 out. 2016.

Publicado
2017-07-16
Como Citar
Camargo, D. T., & Marques, A. F. (2017). A questão da identidade de gênero na educação básica: educadores e jogos de poder. Perspectivas Em Diálogo: Revista De Educação E Sociedade, 4(7 (2017), 24-33. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/persdia/article/view/2281
Seção
Artigos