Contribuições do teatro científico para a formação inicial docente em Química

Ademir Souza Pereira, Paula Mantovani dos Santos

Resumo


 Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa desenvolvida com os bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBID) do subprojeto de Química da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e teve como objetivo, identificar suas compreensões a respeito das contribuições do Teatro Científico por meio de encenações teatrais, para a formação inicial docente. A pesquisa foi desenvolvida com a participação de vinte e dois bolsistas. O aporte teórico foi sustentado pela teoria de Saberes Docentes de Tardif, Lessard e Lahaye, com isso a pesquisa teve o caráter qualitativo. O instrumento utilizado para coleta de dados foi um relato de experiência, no qual cada bolsista elaborou um texto dissertativo e apresentou todas as contribuições da atividade para sua formação, que foram analisadas por análise textual discursiva. Foi possível reconhecer doze categorias dentre as quais se destacam, Método de ensino diferenciado, Conhecimento do conteúdo de química, Desenvoltura em sala de aula, Trabalho em equipe, Ato de falar em público e Interação com os alunos. Diante dos argumentos e reconhecimento dos licenciandos foi possível apontar que a atividade do Teatro Científico contribuiu para a formação inicial docente.


Palavras-chave


Teatro Científico. Saber docente. Divulgação científica

Texto completo:

PDF

Referências


BARBACCI, S. From the Golem to artificial intelligence: science in the theatre for an existential reflection. Journal of Science Communication, Trieste, v. 1, n. 3, p. 87-96, 2002.

_____.Science and theatre: a multifaceted relationship between pedagogical purpose and artistic expression. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON PUBLIC COMMUNICATION OF SCIENCE AND TECHNOLOGY, 8., 2004, Barcelona. Proceedings...

Disponível em: .

BOMBASSARO, L. C. As Fronteiras da Epistemologia: como se produz o conhecimento. 2. ed. Petrópoles: Vozes, 1992.

BORGES, A. T. O Papel do Laboratório no Ensino de Ciências. In Atas do I Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), Águas de Lindóia, SP, 1997.

CABRERA, W.B.; SALVI, R. A ludicidade no Ensino Médio: Aspirações de Pesquisa numa perspectiva construtivista. In: Encontro nacional de pesquisa em educação em ciências, 5. Atas, 2005.

CUNHA, E. R. Os Saberes Docentes ou Saberes dos Professores. Revista Cocar, v. 1, p. 31-39, 2007.

FRANCISCO JR., W. Uma abordagem problematizadora para o ensino de interações intermoleculares e conceitos afins. Química Nova na Escola, n. 29, p. 20-23, 2008.

FREIRE, P. Entrevista concedida à repórter Amália Rocha da TV Cultura, em 1993, (gravada em vídeo).

GAUTHIER, C. al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Tradução Francisco Pereira de Lima. Ijuí: UNIJUÍ, 1998. 480 p.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2. 1995.

GRILLO, M. C. O lugar da reflexão na construção do conhecimento profissional. In: MOSINI, Marília Costa (Org). Professor do Ensino Superior: identidade, docência e formação. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2000.

LABURÚ, C. E. Seleção de experimentos de física no Ensino Médio. Uma investigação a partir da fala de professores. Investigações em Ensino de Ciências, v. 10, n. 2, 2005.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Nova Alexandria, 1994.

LUPETTI, K. O. et al. Ciência em cena: teatro e divulgação cientifica. Curitiba: XIV Encontro nacional de ensino de Química, 2008.

MERÇON, F. A. Experimentação no ensino de química. Anais do IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), Bauru, SP, 25-29 de Novembro 2003.

MONTENEGRO, B. et al. O papel do teatro na divulgação científica: a experiência da seara da ciência. Ciência & Cultura, São Paulo, v. 57, n. 4, p. 31-32, 2005.

MORAES, R; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 2. ed. Ijuí: Ed. Unijuí; 2011.

______. Análise textual discursiva: processo construído de múltiplas faces. Ciência & Educação, v.12, n.1, 2006.

MOREIRA, L. M. O teatro em museus e centros de ciências: uma leitura na perspectiva da alfabetização científica. 2013. 173 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

MOREIRA, L. M.; MARANDINO, M. Teatro de temática científica: conceituação, conflitos, papel pedagógico e contexto brasileiro. Ciência & Educação, Bauru, v. 21, n. 2, p. 511-523, 2015.

MULLER, L. S. A Interação professor-aluno no processo educativo. Revista Integração, USJT-SP, ano VIII, n.31, 2002.

OLIVEIRA, T.; FREIRE, A.; CARVALHO, C.; AZEVEDO, M.; FREIRE, S.; BAPTISTA, M. Compreendendo a aprendizagem da linguagem científica na formação de professores de ciências. Revista Educar, Curitiba, n. 34, p. 19-33, 2009.

PAVIANI, J. Problemas de filosofia da educação: o cultural, o político, o ético na escola, o pedagógico, o epistemológico no ensino. 7. ed. Caxias do Sul: Educs, 2005.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.

PORLÁN ARIZA R. et al. Conocimiento professional y epistemología de los professores I: teoría, métodos e instrumentos. Enzeñanza de las Ciências, v. 15, n.2, p. 155-171, 1997.

SANTANA, E. M. A Influência de atividades lúdicas na aprendizagem de conceitos químicos. Universidade de São Paulo, Instituto de Física - Programa de Pós Graduação Interunidades em Ensino de Ciências, 2006.

SANTOS, V. L. Promovendo o faz-de-conta na educação infantil. In: CRAIDY, C. et al. Educação infantil pra que te quero. Porto Alegre. Artmed. 2007.

SARAIVA, C. C. Teatro científico e ensino da química. 2007. 170 f. Dissertação (Mestrado em Química para o Ensino) – Faculdade de Ciências, Universidade do Porto, Porto, 2007. Disponível em: . Acesso em: 04 fev. 2015.

SILVA, P. C. et al. Teatro Científico: Divulgando a ciência e aproximando a química de uma forma lúdica. Anais do Congresso Nacional de Pesquisas e Ensino de Ciências. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Paraíba, v. 1, 2016.

SPOLIN, V. Improvisação para o teatro. São Paulo: Perspectiva, 1998.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; LAHAYE, L. Os professores face ao saber – esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, Porto Alegre, n. 4, 1991.

TARDIF, M.; GAUTHIER, C. O saber profissional dos professores – fundamentos e epistemologia. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA SOBRE O SABER DOCENTE, Fortaleza, 1996.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários – elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, ANPED, São Paulo, n. 13, 2000.

____________. Saberes docentes e formação profissional. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 6ª Ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

VAGULA, E. O Professor, seus saberes e sua identidade. Revista Científica Fac. Lour. Filho, v.4, n.1, 2005.

VESTENA, R. de F.; PRETTO, V. O teatro no ensino de ciências: uma alternativa metodológica na formação docente para os anos iniciais. Vidya, Santa Maria, v. 32, n. 2, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 ISSN: 2358-1840

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported .