ESCOLARIZAÇÃO DO ALUNO COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

  • Ana Paula de Fantinati Menegon Oliveira
  • Lurian Dionizio Mendonça
  • Vera Lúcia Messias Fialho Capellini Unesp/Bauru

Resumo

 

A execução e a aplicabilidade da escolarização do aluno portador de Altas Habilidades/Superdotação é bastante comprometida em nosso país, apesar de existirem leis, normas e documentos que determinam e asseguram o direito ao Atendimento Educacional Especializado (AEE) dos estudantes com Altas Habilidades/Superdotação. E isso ocorre devido a diversos fatores, como a má compreensão do que vem a ser Altas Habilidades/Superdotação, do desconhecimento das formas de atendimento e até mesmo, por acharem que a educação especial é somente para aqueles alunos que apresentam alguma dificuldade séria, deficiências ou comprometimentos na aprendizagem. Dessa forma, este estudo buscou traçar um breve panorama sobre as Altas Habilidades/Superdotação, bem como suas definições e as formas de atendimento oferecidas aos alunos portadores de Altas Habilidades/Superdotação, visando assim, contribuir para discussão de tal temática. Assim, conclui-se, cada indivíduo é único, com suas particularidades e individualidades, sendo constituído pelo contexto sócio-histórico em que vive, considerando as interações estabelecidas com o meio, devendo a escola oportunizar diversas formas de atendimento a essa população, desde materiais para pesquisa até contatos com estudiosos dos assuntos.

Publicado
2014-12-09
Seção
Artigos