OPERAR COM PIERRE BOURDIEU EM ESTUDOS NO CAMPO EDUCACIONAL

  • Jacira Helena do Valle Pereira Assis
  • Sandra Novais de Souza
  • Alice Felisberto da Silva

Resumo

O artigo trata das contribuições da teoria bourdieusiana para os pesquisadores do campo educacional, tomando-se como corpus de análise as pesquisas desenvolvidas pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Antropologia e Sociologia da Educação (Gepase), da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Para tanto, no tópico inicial apresenta-se o histórico do Grupo e uma visão geral das suas atividades, com ênfase em dois projetos de pesquisa que envolveram a maior parte de seus participantes. Posteriormente, enfocam-se os resultados de duas teses desenvolvidas por pesquisadoras do Gepase, coautoras desse artigo, que utilizaram em suas análises os conceitos elaborados pelo sociólogo francês Pierre Bourdieu. A primeira tese, a partir de um estudo historiográfico, enfoca as práticas sociais, culturais e educativas que configuraram o habitus fronteiriço
de um grupo social que viveu na fronteira do então sul de Mato Grosso com o Paraguai, no início do século XX; e a segunda busca compreender a contribuição do Programa de Bolsa de Iniciação  à Docência (Pibid) para a movimentação do habitus e ampliação do capital cultural de professores iniciantes. Como resultados, aponta-se que os conceitos elaborados por Pierre Bourdieu ajudaram a compreender as singularidades e os aspectos da complexidade que compõem as relações sociais dos diferentes grupos investigados.

Publicado
2019-08-22