É preciso descristalizar a Matemática

  • Thiago Pedro Pinto Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS
Palavras-chave: Jogos de Linguagem, formas de vida, práticas sociais humanas de matemática.

Resumo

Este texto versa sobre questões e movimentos de pesquisa que têm se colocado caros para mim e para o Grupo História da Educação Matemática em Pesquisa (HEMEP). Versamos nele sobre uma preocupação ética na pesquisa a partir do segundo Wittgenstein e sobre uma proposta de compreensão empática do mundo. Apresentamos alguns trabalhos que se esmeraram na tentativa desta prática e apresentamos como isso nos impulsiona para novas pesquisas. Por fim, advogamos pelo entendimento da matemática como práticas sociais humanas localmente situadas (jogos de linguagem), desta forma, particulares e, ao mesmo tempo, semelhantes a outras tantas – do campo da Matemática ou não.

Referências

BONDARCZUK, Vlademir Sérgio. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PROFESSORES NA LICENCIATURA INTERCULTURAL INDÍGENA “ POVOS DO PANTANAL ” NA UFMS Campo Grande - MS PROFESSORES NA LICENCIATURA INTERCULTURAL INDÍGE NA “ POVOS DO PANTANAL ” NA UFMS. 2018. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, [s. l.], 2018.

GUEDES, Tatiana Rozalia. ENTRE A NECESSIDADE E O JOGO POLÍTICO: UMA HISTÓRIA SOBRE A CRIAÇÃO E EXTINÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA UEMS EM CASSILÂNDIA. 2018. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, [s. l.], 2018.

GUIDA, Angela; PINTO, Thiago Pedro. A IN(DISCIPLINA) NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA : perspectivas outras. Perspectivas da Educação Matemática, [s. l.], v. 10, n. 24, p. 687–698, 2017. Disponível em: <http://seer.ufms.br/index.php/pedmat/article/view/5517>

JULIO, Rejane Siqueira. Uma leitura da produção de significados matemáticos e não-matemáticos para “dimensão”. 2007. Universidade Estadual Paulista, [s. l.], 2007. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/91006/julio_rs_me_rcla.pdf?sequence=1>

LINS, Romulo Campos. Por que discutir teoria do conhecimento é relevante para a Educação Matemática. In: BICUDO, M. A. V. (Ed.). Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas. Rio Claro.

MARTINEZ, Horacio L. A etica no pensamento do segundo Wittgenstein. Campinas (SP): Universidade Estadual de Campinas, 2001.

MIGUEL, Antonio et al. A educação matemática: breve histórico, ações implementadas e questões sobre sua disciplinarização. Revista Brasileira de Educação, [s. l.], p. 70–93, 2004.

MIGUEL, Antonio. O GHOEM e suas pesquisas: outros olhares. In: GHOEM 10 ANOS: PRODUÇÕES E PERSPECTIVAS 2012, Rio Claro. Anais... Rio Claro

MIGUEL, Antonio. A Terapia Gramatical-Desconstrucionista como Atitude de Pesquisa ( Historiográfica ) em Educação ( Matemática ) Deconstructionist grammatical therapy as a ( Historiographical ) Research Attitude in ( Mathematics ) Education. [s. l.], v. 8, p. 607–647, 2015.

MORAIS, Ana Claudia Lemes De. LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DA UFMS: MOVIMENTOS PRECURSORES E IMPLANTAÇÃO DE UM CURSO A DISTÂNCIA. 2017. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL – UFMS, [s. l.], 2017.

MOREIRA, Person Gouveia dos Santos. JOGOS DE LINGUAGEM E GEOMETRIA EUCLIDIANA PLANA: UM OLHAR TERAPÊUTICO WITTGENSTEINIANO PARA DOIS MANUAIS DIDÁTICOS USADOS EM CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA. Campo Grande (MS).

PINTO, Thiago Pedro. Linguagem e Educação Matemática : UM mapeamento de usos na sala de aula. 2009. Universidade Estadual Paulista, [s. l.], 2009. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/91078/pinto_tp_me_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y>

PINTO, Thiago Pedro. Considerações sobre a linguagem e seus usos na sala de aula de Matemática Some remarks on language and how language works in mathematics classrooms. [s. l.], p. 207–244, 2010.

PINTO, Thiago Pedro. Projetos Minerva : caixa de jogos caleidoscópica. 2013. Universidade Estadual Paulista, [s. l.], 2013.

PINTO, Thiago Pedro. Produção de histórias na Educação Matemática: um exercício com os Projetos Minerva mobilizando texto ficcional e fotografias compósitas. Perspectivas da Educação Matemática, [s. l.], v. 8, n. n. temático, p. 862–881, 2015. Disponível em: <http://seer.ufms.br/index.php/pedmat/article/viewFile/916/985>

PORTELA, Bruno Martinez Portela. WITTGENSTEIN E A CONFERÊNCIA SOBRE ÉTICA : CONSIDERAÇÕES SOBRE O MODELO DE FILOSOFIA MORAL MODERNA. Thaumazein, [s. l.], v. 9, n. 18, p. 85–96, 2016. Disponível em: <https://www.periodicos.unifra.br/index.php/thaumazein/article/view/1397>

SILVA, Natalia Cristina Da. CENAS SOBRE A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DE PARANAÍBA/MS NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX. 2016. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, [s. l.], 2016.

TOBERGTE, David R.; CURTIS, Shirley. Dicionário de Filosofia. Journal of Chemical Information and Modeling, [s. l.], v. 53, n. 9, p. 1689–1699, 2013.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Conferência sobre ética. [s. l.], [s.d.].

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus logico-philosophicus. Companhia ed. São Paulo (SP).

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficasWittgenstein, 1999.

ZANDOMENIGHI, Renata Aparecida. UMA HISTÓRIA ACERCA DA CONSTITUIÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DO ESTADO E DA REGIÃO DO PANTANAL (UNIDERP/CESUP). 2017. [s. l.], 2017.

Publicado
2019-02-28
Como Citar
PINTO, T. P. É preciso descristalizar a Matemática. Perspectivas da Educação Matemática, v. 11, n. 26, 28 fev. 2019.

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)