Interferências da indisciplina no currículo praticado no Ensino Fundamental

  • Flavio Fernando de Souza Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Doutorando em Teologia
Palavras-chave: Educação. Ensino Fundamental. Currículo praticado. Indisciplina escolar.

Resumo

Constitui relato de uma investigação qualitativa, exploratória e analítica acerca das formas de interferência exercidas pela indisciplina sobre o currículo praticado no Ensino Fundamental, com base em estudos teóricos e na análise de conteúdo dos dados obtidos em campo. Destacam-se como referenciais teóricos as perspectivas da relação com o saber, segundo Charlot; do acontecimento pedagógico, conforme Meirieu; do currículo praticado, conforme Sacristán; e da indisciplina enquanto fenômeno de aprendizagem, segundo Garcia. Teve-se como objetivos: apreender os significados atribuídos à indisciplina; identificar as situações pedagógicas típicas sobre as quais a indisciplina costuma interferir; e, compreender as formas de interferência exercidas pela indisciplina sobre o currículo praticado e as alterações efetivadas pelo professor em sua prática em função disso. Conclui-se que a indisciplina estaria se constituindo enquanto força de resistência às práticas de ensino, às relações e às atividades de aprendizagem propostas e disponibilizadas pelos professores na escola. A modelagem produzida pelo professor sobre o currículo, a partir das interferências exercidas pela indisciplina, apresenta-se por meio de tentativas de implantar mudanças ou na manutenção das formas, rituais e estatutos que envolvem e estruturam estas práticas. Estes procedimentos, contudo, estariam constituindo formas de contenção da indisciplina, enquanto tentativas de restabelecer o controle sobre os alunos e de homogeneização da turma, não implicando em mudanças substantivas nas condições de ensino e aprendizagem, tampouco na qualidade das relações e interações que estabelecem com os alunos.

Biografia do Autor

Flavio Fernando de Souza, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Doutorando em Teologia

Doutorando em Teologia pela PUCPR, com estágio de pesquisa (sanduíche) na Université Laval, Quebec – CA, bolsista CAPES, com pesquisa sobre: Pedagogia de Evangelização para a Cidade Hoje. Mestre em Educação pela Universidade Tuiuti do Paraná - UTP, bolsista CNPq, com pesquisa sobre Indisciplina Escolar e Currículo Praticado no Ensino Fundamental. Licenciado em Filosofia (USF).

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 2010.

CANÁRIO, R. A escola tem futuro? Das promessas às incertezas. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CANÁRIO, R. O que é a escola? Um olhar sociológico. Porto: Porto Editora, 2005.

CHARLOT, B. Educação e globalização: uma tentativa de colocar ordem no debate. Sísifo – Revista de Ciências da Educação, Universidade de Lisboa, n. 4, p. 129-136, out./dez. 2007.

DOTTA, L. T. Representações sociais do ser professor. Campinas, SP: Editora Alínea, 2006.

DUBET, F. Quando o sociólogo quer saber o que é ser professor. Revista Brasileira de Educação. ANPED. São Paulo, mai./jun./jul./ago., n. 5, set./out./nov./dez., n. 6, p. 222-231, 1997.

GARCIA, J. As táticas de indisciplina dos rebeldes criativos. In: SEMINÁRIO DE INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA, 7., 2011, Curitiba. Anais... Curitiba: PUCPR, 2011, p. 370-379.

GARCIA, J. Currículo e questões de indisciplina. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – EDUCERE 7., 2007, Curitiba. Anais... Curitiba: PUCPR, 2007, p. 717-727.

GARCIA, J. Escritos sobre o currículo escolar. São Paulo: Iglu, 2010.

MEIRIEU, P. A pedagogia entre o dizer e o fazer: a coragem de começar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

MEIRIEU, P. Aprender... sim, mas como? 7. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

MEIRIEU, P. Carta a um jovem professor. Porto Alegre: Artmed, 2006.

MEIRIEU, P. O Cotidiano da escola e da sala de aula: o fazer e o compreender. Porto Alegre: Artmed, 2005.

MOREIRA, A. F. B. A crise da teoria curricular crítica. In: COSTA, M. V. (Org.). O currículo nos limiares do contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A, 1998, p. 11-36.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Publicado
2016-11-10
Seção
Artigos