APRENDIZAGEM DA ESTATÍSTICA DE ESTUDANTES DA COMUNICAÇÃO SOCIAL ALICERÇADA NUM PROJETO DE INVESTIGAÇÃO

Palavras-chave: Aprendizagem da estatística, Investigação estatística, Pensamento estatístico, Ensino superior

Resumo

Este artigo foca-se numa experiência de formação de ensino da estatística envolvendo estudantes do Curso de Licenciatura em Comunicação Social da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (Portugal). Decorre de um estudo de cariz exploratório cujo objetivo é identificar potencialidades para a aprendizagem da estatística pelo envolvimento dos estudantes num projeto de investigação. Este estudo constitui uma investigação sobre a própria prática da formadora (primeira autora deste artigo). Os dados foram recolhidos através da recolha documental e de questionários realizados aos estudantes. O envolvimento dos estudantes no projeto de investigação resultou num maior interesse pela aprendizagem da estatística e no desenvolvimento das suas capacidades de transnumeração, de raciocínio com modelos e de integração da estatística no contexto. Este estudo permite destacar, ainda, o valor atribuído pelos estudantes às aprendizagens relacionadas com a estatística e com a ferramenta  folha de cálculo para a sua vida profissional futura, por se envolverem num projeto de investigação estatística que tem subjacente dados reais. 

Biografia do Autor

Catarina Delgado, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal

Professora Adjunta da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal onde tem lecionado Unidades Curriculares de Matemática e de Didática da Matemática, em particular de Estatística. É doutorada em Educação, na especialidade de Didática da Matemática, pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa e tem participado em projetos de investigação e publicado em revistas e livros especializados nesta área. Atualmente é membro do Projeto Recursos Educativos Digitais, coordenado pelo Ministério da Educação – DGE, que visa a conceção e validação de recursos educativos digitais para alunos do 1.º ciclo de escolaridade.

João Torres, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal

Professor Adjunto Convidado na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, a tempo parcial, e integra o Centro de Competência TIC da mesma instituição. É mestre em Educação, pela Universidade de Lisboa, e possui um curso de formação avançada em Educação no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. É Professor Especialista na área da Educação, pelo Instituto Politécnico de Setúbal. Trabalha na área da utilização educativa das Tecnologias da Informação e Comunicação, desde 1998, estando dedicado nos últimos anos, sobretudo, à divulgação das potencialidades pedagógicas de linguagens de programação e da robótica e ainda à promoção da Literacia Digital junto de jovens e professores, enquanto colaborador do projeto SeguraNet.

Maria do Rosário Rodrigues, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal

Professora coordenadora no Departamento de Ciências e Tecnologias da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal e investigadora no Centro de Investigação em Educação e Formação do mesmo instituto. Concluiu o doutoramento em Multimédia em Educação pela Universidade de Aveiro, coordenou, participou e integra vários projetos nacionais e internacionais de integração das tecnologias em contextos educativos de que destaca os projetos de parcerias estratégicas ERASMUS+ KA2 e tem publicado em revistas e livros especializados nesta área. Atualmente integra os projetos PROGRAMA DE REFORÇO DE CAPACIDADES DO SISTEMA EDUCATIVO na Guiné-Bissau (2019-2023), Participação dos estudantes e qualidade das Instituições de Ensino Superior (2019-2022) e Laboratório de Tecnologias e Aprendizagem de Programação para o Pré-Escolar e 1.º Ciclo de Ensino Básico em Portugal (2019-2022). 

Lidia Marôpo, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal

Professora adjunta no Departamento de Ciências da Comunicação e da Linguagem da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE/IPS), investigadora no Centro de Investigação em Educação e Formação do mesmo instituto e investigadora integrada no Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA). É doutorada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e tem publicado extensamente sobre diversos aspetos da relação entre as crianças, os jovens e os media. Atualmente, participa do projeto europeu Yskills, do projeto Academias da Leitura do Mundo – A Comunicação, o jornalismo e eu (Academias Gulbenkian do Conhecimento) e coordena o projeto Competências de Informação para Jovens da Era Digital (CIJED), financiado pelo IPS. É membro da Rede de Pesquisa em Comunicação, Infâncias e Adolescências (Recria).

Referências

ALLEN, R A et al. Statistics for the biological and environmental sciences: improving service teach-ing for postgraduates. Journal of Statistical …, v. 8, 2010. Disponível em: https://link.ufms.br/uxaAp.

BATANERO, C. Dificultades de los estudiantes en los conceptos estadísticos elementales: el caso de las medidas de posición central. 2000, Lisboa: Sociedade Portuguesa de Estatística, Associação de Professores de Matemática, Departamentos de Educação e de Estatística e Investigação Operacional da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, 2000. p. 31–48.

BATANERO, Carmen; DÍAZ, Carmen. El papel de los proyectos en la enseñanza y aprendizaje de la estadística. Atas do I Congresso de Estatística e Investigação Operacional da Galiza e Norte de Portugal - VII Congreso Galego de Estatística e Investigación de Operacións. Guimarães: [s.n.], 2005. Disponível em: https://link.ufms.br/BTFVc.

BATANERO, Carmen; GODINO, Juan. Perspectivas de la educación estadística como área de in-vestigación. Líneas de investigación en Didáctica de las matemáticas, p. 203–226, 2005. Disponível em: https://link.ufms.br/7Ba8V.

BOAVIDA, Ana et al. Manual de para Professores do Ensino Primário. Luanda: Ministério da Educação - República de Angola, 2016.

BARROS, Júlia; SILVESTRE, Cláudia. Estatísticas e Jornalismo em Tempo de Pandemia. 3.o Congresso Internacional Media Ecology and Image Studies - Democracia, meios e pandemia. [S.l: s.n.], 2020. Disponível em: https://link.ufms.br/FxLeo.

BURGESS, Tim. Teacher Knowledge and Statistics: What Types of Knowledge Are Used in the Primary Classroom? The Montana Mathematics Enthusiast, v. 6, p. 3–24, 2009.

CHANCE, Beth et al. The Role of Technology in Improving Student Learning of Statistics. Technology Innovations in Statistics Education, v. 1, n. 1, 2007. Disponível em: https://link.ufms.br/GSoJU.

FERNANDES, José. A. Ensino e aprendizagem da estatística - realidades e desafios. In: COSTA, C.; MAMEDE, E.; GUIMARÃES, F. (Org.). Números e estatística: reflectindo no presente, perspectivando o futuro - Actas XIX EIEM. SEM SPCE ed. Vila Real: [s.n.], 2009. p. 1–12. Disponível em: https://link.ufms.br/ZCXIo.

GAL, Iddo. Adults’ statistical literacy: Meanings, components, responsibilities. International Statistical Review, v. 70, n. 1, p. 1–25, 2002.

GARFIELD, Joan. The challenge of developing statistical reasoning. Journal of Statistics Education, v. 10, n. 3, 2002.

GARFIELD, Joan; BEN-ZVI, Dani. How students learn statistics revisited: A current review of research on teaching and learning statistics. International Statistical Review, v. 75, n. 3, p. 372–396, 2007.

LOVETT, Marsha C.; GREENHOUSE, Joel R. Applying Cognitive Theory to Statistics Instruction. American Statistician, v. 54, n. 3, p. 196–206, 2000.

MARÔPO, Lídia et al. Projeto Competências de Informação para Jovens da Era Digital (CIJED) Relatório final. Setúbal: Instituto Politécnico de Setúbal, 2021.

OLIVEIRA, Hélia; HENRIQUES, Ana. Um quadro de análise do conhecimento estatístico para ensinar de futuros professores. Boletim Gepem (online), v. 64, 2014.

PONTE, João P. Investigar a nossa própria prática: Uma estratégia de formação e de construção do conhecimento profissional. In: CASTRO, E.; TORRE, E. (Eds.). Investigación en educación matemática. Octavo Simposio de la Sociedad Española de Investigación en Educación Matemática (S.E.I.E.M.). A Coruña: 2004. p. 61–84. Disponível em: https://link.ufms.br/FsdFj

SILVA, Michel; LIMA, Roberta; ANDRÉ, Vieira. Excel como recurso didático nas aulas de estatística. Atas do 11.o Encontro Internacional de Formação de Professores – 12.o Fórum Permanente de Inovação Educacional. [S.l: s.n.], 2018. Disponível em: https://link.ufms.br/tt5ud.

TISHKOVSKAYA, Svetlana; LANCASTER, Gillian A. Statistical education in the 21st century: A review of challenges, teaching innovations and strategies for reform. Journal of Statistics Education, v. 20, n. 2, 2012.

VERHOEVEN, Pieternel. Statistics Education in the Netherlands and Flanders. An Outlines of Introductory courses at Universities and Collage. In ICOTS-7 Conference Proceedings, n. January 2006, 2006.

WILS, C. J.; PFANNKUCH, M. Statistical Thinking in Empirical Enquiry. Internacional Statiscal Review, v. 67, n. 3, p. 223–265, 1999.

Publicado
2021-12-28
Como Citar
Santana Coutinho Alves Delgado, C. R., Torres, J., Rodrigues, M. R., & Marôpo, L. S. (2021). APRENDIZAGEM DA ESTATÍSTICA DE ESTUDANTES DA COMUNICAÇÃO SOCIAL ALICERÇADA NUM PROJETO DE INVESTIGAÇÃO. Revista Edutec - Educação, Tecnologias Digitais E Formação Docente, 1(1), 23. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/EduTec/article/view/13656
Seção
Dossiê: Educação e tecnologias digitais em cenários de transição