Corpo, mídia e embelezamento: identidades de gênero na infância

  • Dinah Quesada Beck Instituto de Educação e Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
  • Bianca Salazar Guizzo Curso de Pedagogia e Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade Luterana do Brasil (ULBRA)

Resumo

Neste artigo temos o interesse de discutir a visibilidade e a centralidade que o corpo, compreendido como constructo da moda e do embelezamento tem assumido em nossa sociedade e cultura. Atualmente não são poucas as estratégias de investimento nesse corpo. A proliferação de variadas propostas advindas de regimes disciplinares associados à saúde e à felicidade buscam, a todo instante, resgatar e melhorar a aparência dos corpos como uma política de produção e subjetivação. Problematizar tais aspectos como uma estratégia de consumo que visa produzir identidades de gênero a mulheres e meninas, caracteriza um dos propósitos que mobiliza a escritura deste artigo.

Publicado
2016-11-10
Seção
Artigos