Qualidade na Educação Superior: autoavaliação de cursos na implementação do sistema Arcu-Sul

Giselle Cristina Martins Real, Marianne Pereira de Souza, Mary Ane de Souza

Resumo


O estudo tem como objetivo explicitar o papel do processo de autoavaliação de cursos na implementação do Sistema de Acreditação Regional de Cursos Universitários do Mercosul. Foram utilizados como procedimentos metodológicos a revisão de literatura e a análise documental. A análise empírica diz respeito ao processo de autoavaliação de um curso de agronomia de uma Universidade Federal brasileira acreditado.  Em síntese, pode-se inferir que, no texto do Informe de Autoavaliação, o curso brasileiro busca refletir a aplicação dos critérios estabelecidos para a acreditação no Sistema do Mercosul. Ainda que a avaliação realizada para acreditação pelo Sistema, cuja participação das instituições e cursos é voluntária, seja resultado de um processo de avaliação sem o ranqueamento, a agência nacional de acreditação brasileira estabeleceu dentre as condições para a participação dos cursos, os conceitos obtidos nas avaliações que integram o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. É possível inferir que essa condição influenciou o curso analisado a destacar, na autoavaliação, os aspectos quantitativos favoráveis relacionados às dimensões avaliadas, característica que figura como predominante nas avaliações do Brasil. Nesse sentido, as constatações acerca da ênfase do curso brasileiro no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes provocam indagações sobre como as demais agências nacionais de acreditação definiram as condições para a participação dos seus cursos, uma vez que a literatura da área aponta que para o estudo da política do Mercosul é preciso considerar como a dinâmica política interna dos países pode interferir na elaboração e na implementação das políticas supranacionais. 


Palavras-chave


Avaliação Educacional. Mercosul. Acreditação de cursos

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉS, Aparecida. A educação superior no setor educacional do Mercosul. Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados, Brasília-DF, 2010.

AZEVEDO, Mário Luiz Neves. A formação de espaços regionais de educação superior: um olhar meridional – para o MERCOSUL. Avaliação, Campinas, v. 13, n. 3, p. 875-879, nov. 2008.

BARREYRO, Beatriz Gladys. A “Acreditação MERCOSUL” e a agenda interna da política de educação superior brasileira. In: XXII Seminário Nacional Universitas/Br, 2014, Natal-RN. Anais... Natal-RN, 2014. p. 295-314.

BRASIL. Portaria n. 1.734, de 9 de dezembro de 2011. Diário Oficial da União, Brasília-DF, 12 de dezembro de 2011. Seção 1, p. 158.

______. Ministério da Educação. Convite aos cursos e Agronomia e Arquitetura de Instituições de Ensino Superior brasileiras para participarem do processo de Acreditação pelo Sistema ARCU-SUL. Brasília-DF, 2009.

CABRAL, Guilherme Perez. A integração educacional no âmbito do ensino superior no Mercosul. In: XVI Congresso Nacional do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito (CONPEDI), 2007, Belo Horizonte. Anais... Florianópolis: Fundação Boiteux, 2007.

CONCEIÇÃO, Jullie Cristhie da. A expansão da educação superior e os efeitos no processo de revalidação de títulos de graduação em Mato Grosso do Sul. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2013, 156f.

DALE, R. Globalização e educação: demonstrando a existência de uma cultura educacional mundial comum ou localizando uma agenda globalmente estruturada para a educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 25 n. 87, p. 423-460, maio/ago. 2004.

DIAS SOBRINHO, José. Qualidade, avaliação: do Sinaes a índices. Avaliação, Campinas, v. 13, n. 3, p. 817-825, nov. 2008.

______. Qualidade e garantia da qualidade: acreditação da educação superior. In: ROTHEN, José Carlos; BARREYRO, Gladys. Avaliação da Educação: diferentes abordagens críticas. São Paulo: Xamã, 2011. p. 17-41.

ESCRIGAS, Cristina; LOBERA, Josep. Novas dinâmicas para a responsabilidade social. In: Educação superior em um tempo de transformação: novas dinâmicas para a responsabilidade social / trad. Vera Muller. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009. p. 1-17.

FONSECA, Marília et al. Avaliação institucional: projetos de autoavaliação e vinculação entre avaliação, gestão e financiamento. In: OLIVEIRA, João Ferreira de; FONSECA, Marília (orgs). Avaliação institucional: sinais e práticas. São Paulo: Xamã, 2008.

GOIN, Mariléia. O processo contraditório da educação no contexto do Mercosul: uma análise a partir dos planos educacionais. 2008. Dissertação (Mestrado em Serviço Social), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

HIZUME, Gabriella de Camargo. A implementação do Sistema de Acreditação Regional de Cursos Universitários do Mercosul: um estudo sobre as Agências Nacionais de Acreditação da Argentina e do Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Integração da América Latina). Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, 2013.

KNIGHT, Jane. Comercialización de serviços de educação superior: implicaciones del AGCS. In: GUADILLA, Carmem Garcia. El difícil equilíbrio: la educación superior entre bien público y comércio de serviços implicaciones del AGCS (GATS). Paris, 2004.

KRAWCZYK, Nora; SANDOVAL Salvador Antonio Mireles. O Processo de Regionalização das Universidades do Mercosul: um estudo exploratório de regulação supranacional e nacional. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 647-668, 2012.

LAMARRA, Norberto Fernández. La convergência de la educación superior em América Latina y su articulación com los espacios europeo e ibero-americano. Posibilidades y limites. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 15, n. 2, p. 9-44, jul. 2010.

MERCOSUL. Acordo sobre a criação e implementação de um sistema de credenciamento de cursos de graduação para o reconhecimento regional da qualidade acadêmica dos respectivos diplomas no MERCOSUL e Estados Associados. San Miguel de Tucumán, República Argentina, 2008a.

_______. Guia de Autoevaluación para carreras de Agronomia Sistema ARCU-SUR. [2008b]. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014.

_______. Mercosul – Dados Gerais. Portal do MERCOSUL, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014.

______. XXXIII REUNIÓN DE MINISTROS DE EDUCACIÓN DE LOS PAÍSES DEL MERCOSUR. Montevideo, República Oriental del Uruguay, 2007. Disponível em: < http://edu.mercosur.int/es-ES/documentos-categoria/finish/39-2007/525-mercosur-cmc-gmc-rme-xxxiii-n-02-07.html>. Acesso em: 08 fev. 2015.

MORGADO, José Carlos. Processo de Bolonha e ensino superior num mundo globalizado. Educação & Sociedade, Campinas, v.30, n.106, p. 37-62, 2009. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v30n106/v30n106a03.pdf>. Acesso em: 01 mar. 2015.

OLIVEIRA, Romualdo Portela de. A transformação da educação em mercadoria no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 30, n. 108, p. 739-760, out. 2009.

PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda. Avaliação Institucional externa no SINAES: considerações sobre a prática recente. In: DALBEN, Ângela Imaculada Loureiro de Freitas (org). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 669-692.

PIOVESAN, Armando; TEMPORINI, Edméa Rita. Pesquisa exploratória: procedimento metodológico para o estudo de fatores humanos no campo da saúde pública. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 29, n. 4, p. 318 -325, 1995.

ROBLEDO, Rocio; CAILLÓN, Adriana. Procesos regionales en educación superior. El mecanismo de acreditación de carreras universitarias en el MERCOSUR. Reconocimiento regional de los títulos y de la calidad de la formación regional processes in higher education. In: LANDINELLI, Jorge (org.). Educación superior y sociedade: experiencias de convergencia académica en los países del MERCOSUR. Nueva Época/IESALC, jan. 2009, ano 14, n. 1, p. 73-98.

SANTIAGO, Léia Adriana da Silva Santiago; RANZI, Serlei Maria Fischer. As propostas do Setor Educacional do Mercosul para o ensino de História. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 8, n. 2, p. 443-463, jul./dez. 2013.

SOUSA, José Vieira de et al. Diferentes vozes sobre a epistemologia avaliativa subjacente ao ENADE como componente do SINAES. In CUNHA, Célio da et al (organizadores). Diversidade metodológica na pesquisa em Educação. Campinas-SP: Autores Associados, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 ISSN: 2358-1840

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported .