Acesso ao Trabalho às Pessoas com Deficiência: Notas sobre o Ingresso à carreira do Funcionalismo Federal

  • Márcia Paula de Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Rafael Verão Françozo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Campus de Corumbá.
  • Mônica de Carvalho Magalhães Kassar Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Mercado de trabalho. Escolaridade. Educação inclusiva. Ação afirmativa.

Resumo

Este artigo propõe-se a analisar possibilidades de ingresso de pessoas com deficiências em carreiras do sistema público federal, como funcionários técnico-administrativos de universidade federal. Toma-se como material empírico o conjunto de informações de editais de concursos, vagas e preenchimentos de uma universidade federal, entre os anos de 2002 e 2013. Os procedimentos adotados consistiram em levantamento dos editais dos concursos públicos realizados para ingresso na carreira técnico-administrativa, contatos com setores responsáveis pela seleção e ingresso de servidores, leitura e estudo de produções acadêmicas e de leis que regulamentam a questão. Apresenta-se como hipótese que o conjunto de leis aprovadas na década de 1990, especialmnete decorrente da Reforma do Aparelho de Estado em 1995, possibilitou o ingresso de pessoas com deficiência, mas em pequeno percentual, já que as vagas em concursos públicos foram reduzidas e vários cargos foram extintos ou terceirizados. Conclui-se que a precarização das condições de todo o trabalhador (com ou sem deficiência) é condição presente na economia atual, no entanto, ressalta-se o fato de que pessoas com deficiências ainda são minoria nos níveis mais altos de escolarização e nos postos mais altos de trabalho.

Biografia do Autor

Márcia Paula de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Graduada em Serviço Social e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Atualmente é assistente social da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, atuando principalmente nos seguintes temas: projetos sociais, inclusão social-mundo do trabalho-pessoas com deficiência, educação.
Rafael Verão Françozo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Campus de Corumbá.
Mestre em Educação pela UFMS/CPAN, possui especialização lato sensu em Engenharia de Software, graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2010) e graduação em Análise e Fesenvolvimento de Sistema pelo Centro Universitário da Grande Dourados (2012). Doutorando da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Unidade: Campus São José dos Campos. Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino Profissionalizante, atuando principalmente no seguinte tema: redes de computadores.
Mônica de Carvalho Magalhães Kassar, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Docente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Programa de pós-graduação em Educação.
Publicado
2018-08-18