LER LITERATURA, RECONHECER O PATRIMÔNIO – REFLEXÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE

Nilma Gonçalves Lacerda

Resumo


Este ensaio objetiva fundamentar o conceito de literatura como patrimônio, considerados os valores de bem comum universal e a necessidade de sua preservação e contínua transmissão à humanidade. Contudo, sendo a própria literatura um dos espaços em que se pode constatar a presença do patrimônio artístico e cultural de uma nação, o estudo avança no intuito de oferecer reflexões à formação docente continuada, com destaque para a formação do leitor crítico. Espera-se reconhecer o valor da leitura literária e sua contribuição à consciência de que somos todos herdeiros de bens recebidos de gerações anteriores, mas igualmente produtores de bens que serão herança para as gerações vindouras.


Palavras-chave


História cultural. Literatura. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)

Texto completo:

Sem título PDF PDF

Referências


BANKS, Kate; HALLENSLEBEN, Georg. Um presente do mar. Trad. Galiana Lindoso. São Paulo: Cosac & Naify, 2000.

BARTHES, Roland. Aula; aula inaugural da cadeira de Semiologia Literária do Colégio de França. Trad. e posf. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, s/d.

CHARTIER, Roger, dir. Práticas da leitura. Iniciativa Alain Paire. Tradução Cristiane Nascimento. Introdução Alcir Pécora. 2. ed. Rev. 1 reimp. São Paulo: Estação Liberdade, 2001.

______; SANT’ANNA, Afonso Romano de. Leitura: patrimônio pessoal; ler o mundo. Mesa-redonda. Rio de Janeiro: Primavera dos Livros, 28/9/2012. Anotações pessoais.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: ___. Vários escritos. 4. ed. reorganizada pelo autor. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul; São Paulo: Duas Cidades, 2004.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. Trad. Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1994.

GERSÃO, Teolinda. Os anjos. 2. ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2000.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, RÓNAI, Paulo. Mar de histórias; antologia do conto mundial II: do fim da Idade Média ao Romantismo. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1979.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? 4.ed. Trad. António Fernando Cascais e Eduardo Cordeiro. Pref. José A. B. de Miranda e António Fernando Cascais. Lisboa: Passagens, 2002.

HOUAISS ELETRÔNICO. Versão monousuário 1.0. Junho de 2009. Prod. e dist. Editora Objetiva.

LACERDA, Nilma Gonçalves, cons. Casa da Leitura: presença de uma ação. Filosofia e perfil da Casa da Leitura – Programa Nacional de Incentivo à Leitura / PROLER. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional; Casa da Leitura / Proler, 2009.

MANGUEL, Alberto. Uma história da leitura. 2ª reimp. Trad. Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

RAMOS, Graciliano. Infância. 23 ed. Il. Darcy Penteado; posfácio Octavio de Faria. Rio: Record, 1986.

REZENDE, Maria Beatriz, org. Patrimônio e leitura: catálogo temático de literatura infantojuvenil. Rio de janeiro: IPHAN/Copedoc; Niterói: PROALE/ UFF, 2014.

ROCHA, Ruth. Marcelo, marmelo, martelo e outras histórias. 7. ed. São Paulo: Cultura, 1982.

VIEIRA, Alice. Os olhos de Ana Marta. São Paulo: Edições SM, 2005.

SANTIAGO, Silviano. O cosmopolitismo do pobre: crítica literária e crítica cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 ISSN: 2358-1840

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported .