A Construção de Sentidos Subjetivos na Formação Docente: O Perigo da História Única

  • Denise Elza Nogueira Sobrinha

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão acerca do tema da subjetividade e da construção de sentidos subjetivos no processo de formação docente. Essa discussão foi aprofundada em uma pesquisa desenvolvida durante o curso de mestrado[1]tendo como referência um curso de formação inicial e continuada de educadores do campo: o curso de Pedagogia da Terra da FE/UFG. Essa pesquisa está vinculada a Redecentro - Rede de pesquisadores sobre professores no Centro-Oeste. Este trabalho tem como objetivo apresentar e analisar um dentre muitos sentidos subjetivos identificados no processo da pesquisa. Dentre esses sentidos subjetivos destaca-se neste artigo: a representação construída acerca dos povos do campo configurando uma história única.            

[1] Dissertação de autoria da autora deste artigo, defendida em 31/07/2012, no Programa de Pós-graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás (PPGE/FE/UFG), intitulada: “Vida, formação e educação: o curso de Pedagogia da Terra da Faculdade de Educação da UFG”, sob a orientação da Profa. Dra. Ruth Catarina Cerqueira Ribeiro de Souza. As bancas de qualificação e defesa contaram com a participação das professoras: Profa. Dra. Marly de Jesus Silveira e Profa. Dra. Solange Martins Oliveira Magalhães, membros da Redecentro - Rede de pesquisadores sobre professores no Centro-Oeste.       

Biografia do Autor

Denise Elza Nogueira Sobrinha

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Goiás/UFG. É professora no curso de Pedagogia, Universidade Estadual de Goiás/UEG, e no Instituto Federal de Goiás/IFG. Desenvolve pesquisa sobre professores(as) e está vinculada a Redecentro.

Referências

ARROYO, Miguel Gonzalez. Políticas de formação de educadores(as) do campo. Caderno Cedes, Campinas, vol. 27, n.72, p.157-176, 2007.

CHIMAMANDA, Adichie. O perigo da história única. Disponível em: <http://blogln.ning.com/forum/topics/chimamanda-adichie-o-perigo-da>. Acesso em: 16 set 2012.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Os campos da Pesquisa em Educação do Campo: espaço e território como categorias essenciais. In: MOLINA, Mônica Castagna. Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006, p. 27-39.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GONZÁLEZ REY, Fernando. Questões teóricas e metodológicas nas pesquisas sobre a aprendizagem. A aprendizagem no nível superior. In: MARTINEZ, Albertina, Mitjáns; TACCA, Maria Carmem Villela Rosa. A complexidade da aprendizagem: destaque ao Ensino Superior. Campinas/SP: Editora Alínea, 2009, p. 119-147.

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. In: O desafio e o fardo do tempo histórico: o socialismo no século XXI. Tradução: Ana Cotrim, Vera Cotrim. São Paulo: Boi Tempo, 2007, p. 195-223.

NOGUEIRA SOBRINHA, Denise Elza. Vida, formação e educação: o curso de Pedagogia da Terra da Faculdade de Educação da UFG. 2012, 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.

OLIVEIRA, Liliane Lúcia Nunes de Aranha e MONTENEGRO, João Lopes de Albuquerque. Panorama da educação do campo. In: MURARIN, Antônio; BELTRANE, Sônia; CONTE, Soraya Franzoni e PEIXER, Zilma Izabel (orgs). Educação do campo: reflexões e perspectivas. Florianópolis: Insular, 2010, p. 47-80.

PESSOA, Jadir de Morais. Extensões do rural e educação. In: PESSOA, Jadir de Morais (org). Educação e ruralidades. Goiânia: Editora UFG, 2007, p. 13-28.

SCOZ, Beatriz Judith Lima. Aprendizagem e ensino de professores: sentidos subjetivos. In: MARTINEZ, Albertina, Mitjáns; TACCA, Maria Carmem Villela Rosa. A complexidade da aprendizagem: destaque ao Ensino Superior. Campinas/SP: Editora Alínea, 2009, p. 97-118.

SOUZA, Ruth Catarina Cerqueira Ribeiro de e MAGALHÃES, Solange Martins Oliveira (orgs). Pesquisa sobre professores: métodos, tipos de pesquisa, temas, ideário pedagógico e referenciais. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2011.

Publicado
2016-11-01