A Educação da Criança Indígena Terena: Da Aprendizagem Familiar a Aprendizagem Escolar

  • Marta Regina Brostolin
  • Evelyn Aline da Costa de Oliveira

Resumo

Este texto apresenta e discute a educação da criança Terena partindo de uma aprendizagem que inicia no âmbito familiar com características próprias da Pedagogia e constituição do ethos Terena e a inserção no contexto escolar. A pesquisa de abordagem qualitativa descritiva fundamentou-se na etnografia por meio de autores que estudam a etnia e o campo empírico focalizou a Aldeia Buriti, município de Dois Irmãos do Buriti, Mato Grosso do Sul. Os dados coletados evidenciam que o Terena aprende e ensina seu mundo para as suas crianças. É nas relações sociais que são elaborados e expressos os novos conhecimentos e se faz essa reflexão sobre o mundo ao seu redor, ao mesmo tempo em que são vivenciados os processos de ensino-aprendizagem como fonte inesgotável de experiências. A criança Terena possui um modo particular de aprender que está intimamente ligada a educação concebidaem casa. Antesda escolarização, as ações das crianças indígenas estão vinculadas às relações culturais estabelecidas em sua comunidade, pois uma das características significativas da experiência educativa indígena está na interação entre a pessoa que aprende e a que ensina na comunidade. A criança indígena espera pacientemente o momento de ingressar na escola, momento em que terá de se desvincular do primeiro núcleo familiar para constituir um convívio mais extenso, mas nem por isso estranho, pois o docente com que terá contato não é para ela um desconhecido. No entanto, ao iniciar a vida escolar, depara-se com conhecimentos, atividades e exigências muito diferentes e, que na maioria das vezes, não tem relação com o seu cotidiano, com seu universo infantil.  

Biografia do Autor

Marta Regina Brostolin

Docente da graduação e do Programa de Pós-Graduação em Educação/Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco.

Evelyn Aline da Costa de Oliveira

Graduada em Pedagogia, aluna especial do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Católica Dom Bosco.

Referências

CRUZ, Simone de Figueiredo. A criança Terena: o diálogo entre a Educação indígena e a Educação escolar na aldeia Buriti. 191p. Dissertação (Mestrado em Educação). UCDB, 2009.

LIMA, Eliane Gonçalves de. A pedagogia Terena e a criança do PIN Nioaque: as relações entre família, comunidade e escola. Dissertação (Mestrado em Educação). UCDB, 2008.

MANGOLIM, O. Da escola que o branco faz à escola que o índio necessita e quer: uma educação indígena de qualidade. Campo Grande:UCDB, 1999.

MUÑOZ, Maritza Gómez. Saber indígena e meio ambiente: experiências de aprendizagem comunitária. In: LEFF,Henrique. A complexidade Ambiental. São Paulo: Cortez,2003, p.282-323.

PEREIRA, Levi Marques. Os Terena de Buriti: formas organizacionais, territorialização e representação da identidade étnica. Dourados – MS: Editora da UFGD. 170 p. 2009.

RUBINSTEIN, Edite. O estilo de Aprendizagem e a queixa escolar: entre o saber e o conhecer. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

SILVA, Fernando Altenfelder. Mudança cultural dos Terena. Revista do Museu Paulista. São Paulo, 1949.

VEIGA (Org.). Escola indígena: identidade, étnica e autonomia. Campinas, SP: ALB, 2003.

__________, Cultura, culturas e educação. Revista Brasileira de Educação. São Paulo, n.23, p. 5-15, 2003.

Publicado
2016-11-01