O ENSINO DE HISTÓRIA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL I: o(s) uso(s) dos documentos de arquivos em sala de aula

  • Luciana Cristina Porfírio

Resumo

Este texto objetiva demonstrar a práxis no desenvolvimento de uma sequência didática (SD) de história em uma sala de aula de 3º ano do Ensino Fundamental I constituída por 32 alunos em um Centro Municipal de Educação Integral (CMEI) no município de Ribeirão Preto-SP, cujos materiais de referência foram os documentos de Arquivos. De natureza qualitativa, a pesquisa- -ação teve como eixo articulador o ensino da história local referendada nas matrizes curriculares municipais e nos Parâmetros Curriculares Nacional (PCN) de História para os Anos iniciais. A perspectiva de utilização desses documentos decorre da participação da autora dessa assertiva em um curso sobre o uso de documentos do Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP) realizado nessa mesma instituição, fato que viabilizou a autora o acesso ao acervo permanente digitalizado do Arquivo. É neste contexto que se objetivou a ressignificação do ensino de história a partir dessas fontes documentais, cuja abordagem analítica declinou-se para a problematização acerca da construção das ferrovias no Oeste Paulista - espaço que circunscreve o município referido, em
perspectiva histórico-material, portanto social e cultural. Após localização de vários documentos sobre as ferrovias do Oeste Paulista, procedeu-se a triagem para a constituição de um corpus documental específico do município. Com base nesses documentos, a história local trabalhou-se de forma interdisciplinar os conteúdos previstos para esta seriação, em que pese fundamentalmente, o processo de alfabetização e letramento. A SD teve um total de 12 encontros de 4h30 cada, envolvendo os alunos em todas as atividades, respeitando a curiosidade demonstrada por eles ao acessarem os documentos no Laboratório de Informática (LI) da escola e no tratamento analítico dado a estas fontes. O uso de documentos de Arquivo como possibilidade para o ensino de história mostrou-se como um suporte didático-pedagógico importante para o ensino de história. Todas as atividades desenvolvidas tiveram como referência teórica e metodológica a concepção ampliada de fonte e testemunho trazidos pela escola dos Annales. Suas contribuições sobre as fontes e seu tratamento tornaram possível esta proposição. A problemática implicada foi pensar de que maneira a SD e a análise documental poderiam promover conhecimento sobre a história local?

Publicado
2019-11-25