USO DE DROGAS ENTRE DISCENTES DO CURSO DE PEDAGOGIA

  • Antonio Xavier da Silva Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Gênero, Políticas, Álcool e Drogas (GePAD).
  • Luci Mara Bertoni Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo desmistificar a representação de que não há uso de drogas entre as mulheres do Curso de Pedagogia por ser este de predominância feminina. Para conceituar o que são drogas, usuários e dependentes, e níveis de prevenção, foi feito um estudo bibliográfico sobre a temática nas obras de Aratangy (1998), Araujo (2009), Lapate (2001), Lorencini Jr. (1998), Palomo (2009), Rocha (1991), dentre outros. A pesquisa foi de caráter qualitativo, foram aplicados 100 (cem) questionários às alunas do Curso de Pedagogia, com 22 questões. Na análise e na apresentação dos dados foi possível perceber que a mistificação de que as estudantes de Pedagogia não utilizam entorpecentes, não é algo que se verifica na prática.
Publicado
2014-06-12
Seção
Artigos