Os CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS obtiveram, com apenas três volumes e um ano e meio de existência, avaliação e indexação no Portal de Periódicos da CAPES com “Qualis B1”. Considerando a avaliação significativa, que redobra os CADERNOS em importância Institucional (UFMS) e intelectual, agradeço, de modo especial: À Magª Reitora Profa. Dra. Célia Maria da Silva Oliveira; Ao Ilmo. Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Prof. Dr. Dercir Pedro de Oliveira; Ao Ilmo. Pró-Reitor de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis Prof. Dr. Milton Augusto Pasquotto Mariani. A todos os autores que tiveram seus ensaios publicados nos CADERNOS; Aos Editores-Assistentes que não mediram esforços para a realização e publicação dos CADERNOS; À Comissão Organizadora dos CADERNOS, pelo empenho constante; A todos os membros efetivos do NECC – Núcleo de Estudos Culturais Comparados, pela seriedade nos trabalhos executados. Agora com “Qualis B1”, este quarto número dos Cadernos de Estudos Culturais visa a cumprir, mais do que nunca, os objetivos que fazem parte de seu projeto editorial, entre os quais destaco os mais significativos: 1) dar continuidade às discussões realizadas no espaço da disciplina obrigatória Literatura Comparada: fundamentos, do Programa de Pós-graduação – Mestrado em Estudos de Linguagens – UFMS; 2) criar um espaço para o debate crítico, tendo Editorial 6 por base os ensaios críticos dos intelectuais convidados para participar dos CADERNOS; 3) oportunizar aos mestrandos, que desenvolvem projetos sobre a cultura local, ou cultura latino-americana, que tornem públicas suas pesquisas acadêmicas; 4) discutir com mais propriedade intelectual a cultura local fronteiriça do Estado de Mato Grosso do Sul (Brasil, Paraguai, Bolívia); 5) incentivar o intercâmbio cultural entre os Estado de Mato Grosso do Sul ( Brasil) e seus dois países lindeiros (Paraguai e Bolívia); repensar em conjunto as divergências e convergências instauradas em torno da diversidade cultural que diferencia a cultural local sul-mato-grossense, assim como em um pseudo-conceito de cultura que quase sempre o Estado quer fazer prevalecer. Para melhor atender aos objetivos que originaram a ideia dos CADERNOS, os mesmos são de natureza temática: o primeiro número levou a rubrica de Estudos culturais, justificando, inclusive, o próprio título dos CADERNOS. O segundo denominou-se Literatura comparada hoje, atendendo, por sua vez, a disciplina do Programa de Pós-Graduação mencionada. O terceiro, Crítica contemporânea, deu relevância para a perspectiva transdisciplinar que vem embasando e norteando a proposta política dos próprios CADERNOS. Este quarto, Crítica biográfica, agrupa ensaios em torno de uma visada crítica ainda pouco explorada no país. Com a publicação deste volume, os CADERNOS se consolidam como uma publicação de ponta no Brasil e fora, não apenas por seu caráter nada endógeno, mas especificamente pelo valor incontestável que os trabalhos arrolados propõem. É salutar registrar que os CADERNOS saem na frente, uma vez que este volume é o primeiro periódico brasileiro a dedicar-se, com afinco, ao gênero crítica biográfica. O leitor deste volume terá a oportunidadede estabelecer comparações críticas entre os ensaios (seguidos de uma Resenha crítica) que, ao final, lhe proporão maior lucidez sobre a reflexão crítica que embasa o pensamento deste século que se inicia. Por fim, e o mais importante, agradeço a todos os amigos, professores, críticos, orientandos, intelectuais e neccenses que contribuiram para que o Projeto dos Cadernos se tornasse possível.
Publicado: 2017-08-26